Carvalho Gomes Advogados | Direito Imobiliário | Curitiba

Compra e venda de imóveis: como evitar fraude na documentação

Carvalho Gomes - Compra e Venda de Imóveis: Como Evitar Fraude na Documentação

A compra e venda de imóveis é um processo que envolve vários riscos. Um desses riscos é a fraude na documentação, também conhecida como fraude documental.

Por isso, muitas pessoas optam por contar com uma consultoria jurídica imobiliária, que sana as dúvidas e agiliza com segurança as transações.

Mas esse não é o único cuidado que deve ser tomado: é preciso ficar atento à má-fé de compradores e vendedores.

Para ajudar você nisso, preparamos esse post com dicas de como evitar fraude na documentação de compra e venda de imóveis.

Ficou interessado e quer saber como se proteger? Continue a leitura.

Algumas das fraudes documentais mais frequentes

Para que você consiga atentar aos principais detalhes da negociação, é necessário conhecer as fraudes mais comuns no mercado imobiliário. Veja abaixo.

Documentação falsificada

Nessa fraude, o golpista finge ser proprietário de um imóvel e apresenta cópia de escritura com as informações do dono verdadeiro.

Contudo, seus documentos pessoais são falsos. A partir das informações reais, mencionadas na matrícula ou escritura pública de compra e venda, o golpista providencia novos documentos (falsos), permitindo, assim, a realização da venda do imóvel.

O resultado disso é golpista com dinheiro na conta e comprador precisando descascar um gigante abacaxi, já que o verdadeiro dono vai querer recuperar o imóvel.

Isso pode fazer com que o comprador acione a imobiliária na justiça, já que ela confiou que toda documentação seria revisada.

Ausência de anuência do cônjuge

Para a negociação de um imóvel, a legislação brasileira exige a autorização do cônjuge do proprietário do bem, salvo se o regime de bens for a separação absoluta.

Ocorre que o proprietário pode pôr à venda imóvel sem a concordância do seu cônjuge.

A fraude documental ocorre quando o vendedor omite ou mente a respeito do seu estado civil e/ou regime de bens.

Procuração falsificada

Nessa fraude, a procuração, instrumento que dá poderes a uma pessoa para representar a outra em uma negociação, é falsa.

Ou seja, os seus elementos (partes, objeto e poderes) não correspondem com a realidade. Esse é um tipo de fraude documental nas compra e venda até bem comum. Fique atendo com as procurações!

Sem os devidos cuidados, toda a negociação pode ser feita sem que se descubra o golpe, que pode ser desmascarado só depois de gerar muitos prejuízos para as partes envolvidas.

Falso vendedor

Essa fraude é quando o falso vendedor vai até a imobiliária, pega as chaves de um imóvel colocado à venda e providencia cópia dessas chaves.

Depois, o falsário passa a anunciar o imóvel como se fosse seu por um valor abaixo do mercado para atrair interessados mais rapidamente.

Ele pode aplicar esses golpes várias vezes até que seja descoberto.

Como se prevenir de fraudes documentais?

O processo de compra e venda de um imóvel é repleto de detalhes, o que exige que o corretor seja bastante minucioso na hora de analisar toda a documentação.

Veja as principais dicas para não cair em fraudes.

1. Retire todas as certidões necessárias

Aqui estamos falando de documentos do comprador, do vendedor e do imóvel. Analise todos os dados com atenção e veja se o imóvel está em situação regular.

2. Pesquise o nome das partes no Google

Esse não é um mero detalhe: hoje em dia, muita coisa pode ser descoberta por meio dos sites de busca. Se você desconfia de algum vendedor ou comprador, veja se levanta alguma informação pesquisando na internet.

3. Tenha auxílio jurídico

É muito importante contar com uma consultoria jurídica ou assessoria jurídica imobiliária.

Esses profissionais, quando especialistas no mercado imobiliário, conseguem, com segurança e rapidez, diagnosticar algum problema nas documentações.

4. Visite o imóvel

Não confie em todo mundo. É fundamental checar os detalhes do imóvel que será negociado. Aqui a fraude documental pode ser evitada com uma checagem no imóvel. É preciso saber se a realidade do imóvel bate com os dados documentais que foi passado.

Considerações finais

Se você é corretor de imóveis ou dono de imobiliária, saber como evitar fraudes é fundamental para sua reputação e para a saúde financeira da sua empresa.

Se você é pessoa física, também é fundamental identificar possíveis fraudes, a fim de evitar prejuízos e muita dor de cabeça.

Por isso, coloque em prática as dicas que elencamos e fique atento à documentação da propriedade.

Agora que você já conhecer algumas formas de como evitar fraude na documentação do imóvel, aproveite para curtir nossa página no Facebook.

Lá disponibilizamos conteúdos exclusivos sobre direito e mercado imobiliário. Você também pode aproveitar para assinar a nossa newsletter.

Desta forma, você receberá nossos conteúdos diretamente em sua caixa de entrada e ficar por dentro de assuntos de interesse do mercado imobiliário.

Em um outro post de nosso blog, falamos sobre os cuidados que devem ser tomados em um contrato de locação.

fale-com-especialista-banner-carvalho-gomes